Informativo

Fórum Municipal Lixo e Cidadania é inaugurado em evento sobre coleta seletiva solidária

No último dia 11 de agosto, foi inaugurado o Fórum Municipal Lixo e Cidadania de Viçosa (FMLC), um espaço permanente para envolver a comunidade em torno da discussão sobre o lixo em Viçosa, agregando pessoas e entidades interessadas em debater a situação atual da gestão de resíduos sólidos no município.

Em Viçosa, somente cerca de 3% dos resíduos coletados são encaminhados hoje para a Associação dos Trabalhadores da Usina de Triagem e Reciclagem de Viçosa (Acamare) e para a Associação dos Catadores de Materiais Recicláveis de Viçosa (ACAT). Boa parte dos resíduos recicláveis é enviada diretamente para o aterro sanitário, em parte porque as pessoas não separam os resíduos corretamente, outra parte porque a coleta ainda não é feita de forma totalmente seletiva. Um potencial desperdiçado, já que os resíduos recicláveis tem valor financeiro e são fonte de renda para mais de 40 famílias ligadas às associações Acamare e ACAT.

Com comprometimento de todos no FMLC será possível propor pautas para o poder público e articular soluções para o gerenciamento de resíduos sólidos que envolvam a inclusão e a promoção de autonomia às associações de catadores de Viçosa, como direciona a Política Nacional dos Resíduos Sólidos (Lei nº 12.305/10). Esta lei prevê que os municípios lidem com os resíduos produzidos de maneira sustentável, garantindo a destinação correta de rejeitos a aterros sanitários, favorecendo iniciativas que envolvam compostagem com os materiais orgânicos e contribuindo com a sociedade através dos resíduos que podem ser reaproveitados ou reciclados.

Para instigar o início da discussão, foi realizado o seminário “Desafios da coleta seletiva com a inclusão dos/as Catadores/as”. O evento contou com a participação de cerca de 150 pessoas, entre trabalhadoras e trabalhadores das associações de catadores da cidade (Acamare e ACAT), representantes da Cooperativa Central Rede Solidária dos Trabalhadores dos Materiais Recicláveis de Minas Gerais (REDESOL -MG), do Projeto InterAção – Responsabilidade Social e Meio Ambiente, da Incubadora Tecnológica de Cooperativas Populares (ITCP), da 4ª Promotoria de Justiça da Comarca de Viçosa, do Ministério Público de Minas Gerais, da Coordenadoria de Inclusão e Mobilização Social (CIMOS) e da administração superior da UFV e outros interessados nas questões apresentadas.

Marli Aparecida dos Santos Miguel, catadora associada à REDESOL, trouxe à mesa sua experiência com o Fórum Municipal Lixo e Cidadania de Belo Horizonte. Ela conta que o espaço tem servido, desde então, para discutir as leis municipais sobre resíduos, construir colaborativa e participativamente um Plano Municipal de Manejo de Resíduos, criar ações para mobilizar a comunidade em torno da Coleta Seletiva Solidária e buscar melhores condições de trabalho para as cooperativas: “lutamos por uma maior quantidade de resíduos sólidos [coletados], porque o principal norteador do fórum é a valorização dos catadores e do nosso trabalho pelo meio ambiente”.

Selma de Fátima Miranda, catadora associada da Acamare, em Viçosa, compartilhou no painel sua experiência e destacou a importância do trabalho que os catadores fazem: “Dezenas de famílias são sustentadas com o dinheiro que vem do que chamam de lixo. É um trabalho bonito. Não podemos ter vergonha. Precisamos lutar pelo nosso espaço”. Nádia Dutra de Souza, representando o Projeto InterAção e a ITCP na mesa, ressaltou a importância de políticas públicas que fomentem e fortaleçam a atividade dos catadores em Viçosa: “Uma política que inclua os catadores não só geraria trabalho e renda como também contribuiria com a diminuição da degradação ambiental. O que os catadores fazem é um serviço socioambiental”.

Camila Mattarelli de Abreu Silva, representante da CIMOS na mesa, encerrou o painel destacando que o caminho para uma maior dignidade social é a coleta seletiva: “Precisamos reconhecer o valor do resíduo reciclável, pois com ele vem a valorização do trabalho das catadoras e dos catadores. Até quando vamos continuar enterrando dinheiro? Até quando vamos continuar enterrando dignidade e autoestima?”.

Ao fim, Bianca Aparecida Lima Costa, coordenadora da ITCP/UFV, apresentou o Fórum Municipal Lixo e Cidadania de Viçosa e o destacou como uma conquista das trabalhadoras e trabalhadores: “Este será um espaço de debate, para ouvir catadores, catadoras e associações, e fortalecer políticas no âmbito municipal”.

O FMLC é aberto a pessoas com interesse e órgãos relacionados à questão dos resíduos sólidos. A primeira reunião acontece às 9h do dia 15 de setembro (os encontros acontecerão sempre na terceira sexta-feira de cada mês), onde será aprovado o regimento interno, eleita a coordenação do FMLC e definidas as prioridades do grupo. O local ainda não foi definido.

Acompanhe a página da ITCP para saber mais: https://www.facebook.com/itcpufv2003

DSC07768

Mesa de abertura do seminário “Desafios da coleta seletiva com a inclusão dos/as Catadores/as”

PEC – Pró-Reitoria de Extensão e Cultura

Ed. Arthur Bernardes, s/n – 2º andar – sl. 215 – Campus Universitário

Universidade Federal de Viçosa, Viçosa-MG – CEP: 36570-000

Tel.: (31) 3899-2156 – Fax: (31) 3899-2155

SAIBA MAIS SOBRE A UFV

Equipe de Desenvolvimento Web/UFV - 2013 - Mantido com Wordpress